Introdução a cross-compiling com a Raspberry Pi

Cross-compiling: princípios básicos e exemplo de uso com Raspberry PI

 

Devido à contínua evolução tecnológica e acessibilidade a hardware com cada vez mais “poder de fogo”, os sistemas embarcados estão cada vez mais contando com sistemas operacionais completos. Destes, o Linux embarcado (e suas mais diversas distribuições) se destaca em popularidade e aceitação. Um dos grandes motivos para isso é a capacidade de rodar muito bem em hardwares baratos, com poucos recursos computacionais, o que implica em redução de custo de projeto final.

Dado este cenário, há uma situação delicada: devido à restrição de recursos computacionais, o desenvolvimento (principalmente a compilação) de projetos grandes nos próprios sistemas embarcados é inviável, ou até mesmo impossível. Neste caso, como é feito o desenvolvimento e compilação de projetos para estes sistemas? É exatamente isso que este artigo irá mostrar.

 

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.